- PUBLICIDADE -

SÃO PAULO

FAPESP adere ao Programa Centelha, uma iniciativa de apoio a jovens empreendedores

Publicados

em





Programa dá suporte à geração de empreendimentos inovadores e disseminação da cultura do empreendedorismo entre jovens de todo o país



A FAPESP aderiu à 2ª edição do Programa Centelha, que tem o objetivo de apoiar a geração de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura do empreendedorismo entre jovens de todo o país.

A iniciativa, que está sendo implementada em 26 Estados, foi criada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação CERTI. A análise das propostas submetidas ao Programa Centelha FAPESP será realizada por avaliadores indicados pela Fundação.

O edital para a seleção de propostas será lançado amanhã (14/09), às 10 horas. Participarão do evento, Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), e Luiz Eugênio Mello, diretor científico da Fundação; Marcelo Bortolini, diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, e Marcelo Camargo, superintendente da área de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Tecnológico, ambos da Finep; e Paulo Cesar Rezende de Carvalho Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI. A transmissão será feita pelo canal da Agência FAPESP no YouTube.

Leia Também:  Educação de jovens e adultos tem vagas para todos

“A adesão ao Centelha permitirá que a FAPESP ofereça aos jovens empreendedores a oportunidade de desenvolver uma ideia inovadora, testar o seu potencial de mercado e transformar boas ideias em produto”, afirma Mello.

Na etapa de seleção, os empreendedores participantes passarão por três fases. A fase 1 é a da submissão de ideias inovadoras, a fase 2 é a de construção de um Projeto de Empreendimento e a fase 3 corresponde à elaboração de um Projeto de Fomento. Ao longo dessas etapas, os empreendedores receberão capacitação para aprimorar os projetos inovadores, além de suporte e feedback dos avaliadores.

Os 50 melhores projetos selecionados na fase 3 passarão à etapa de abertura da empresa e contratação do projeto, e o empreendedor passará a contar com um fomento de R$ 80 mil (divididos entre a FAPESP e a Finep) para implementar a inovação.

“Os projetos selecionados na fase 3 do Programa Centelha também poderão ser elegíveis para o Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas [PIPE], garantindo a continuidade das pesquisas”, afirma Patrícia Tedeschi, gerente de Pesquisa para Inovação da Fundação.

Leia Também:  Programa gratuito qualifica prefeitos e lideranças locais para retomada econômica

As propostas ao Centelha devem ser apresentadas por pessoas físicas, maiores de 18 anos. Os proponentes não precisam necessariamente ter empresa constituída, mas deverão constituí-la se a proposta for selecionada. Empreendedores vinculados a microempresas ou empresas de pequeno porte também poderão submeter ideias à análise do Centelha, desde que ela tenha sido constituída em até 12 meses antes da publicação da chamada de propostas.

“A expectativa da FAPESP é que o edital Centelha mobilize, principalmente, jovens empreendedores, estudantes de graduação e pós-graduação das universidades paulistas, atendendo a uma demanda não alcançada pelo PIPE”, sublinha Tedeschi.

A apresentação das ideias para a Fase 1 do programa poderá ser feita no portal do Programa Centelha do Estado de São Paulo. O empreendedor deverá fazer um cadastro e apresentar a descrição do problema, a solução proposta, os diferenciais da solução e a equipe empreendedora. Também poderá apresentar um vídeo explicando sua ideia.

Fonte: Governo de SP

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA