- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
InícioRIO GRANDE DO SULConstrução do Centro de Atendimento Socioeducativo de Osório receberá investimento de R$...

Construção do Centro de Atendimento Socioeducativo de Osório receberá investimento de R$ 21 milhões


O secretário de Obras e Habitação, José Stédile, e o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Mauro Hauschild, assinaram, nesta terça-feira (12/1), a ordem de início das obras do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Osório. O governo do Estado investirá R$ 21.042.875,31, com recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), parte do Programa de Oportunidades e Direitos (POD). A previsão para execução da obra é de 12 meses.

O Case de Osório será construído na ERS-030, no loteamento Serramar, em terreno de 31,8 mil metros quadrados e área construída de 4,6 mil metros quadrados.

“É uma obra de grande impacto social, que vai permitir a ressocialização e a integração de jovens. Eles terão nessa nova unidade, moderna e adaptada à legislação mais atualizada do Sinase (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo), a perspectiva de reconstruir a vida a partir da formação, do aperfeiçoamento profissional, agregando novos valores. Uma obra que é o resultado do esforço conjunto das duas secretarias”, disse o secretário Hauschild.

Stédile também destacou a importância do trabalho conjunto das pastas e do projeto para o Estado. “Hoje estamos comemorando a assinatura desta obra que será de grande importância para sociedade gaúcha. Formamos aqui uma grande equipe, que trabalha para melhorar a qualidade de vida do povo gaúcho”, afirmou.

Acompanharam a assinatura o presidente da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase), Antônio Carlos Rocha Almeida, a coordenadora da UET/BID, engenheira Claudia Gaier, e a diretora de Obras Públicas, arquiteta Caroline Rigon Benedetti.

Estrutura

Case Osório
Com capacidade para atender até 60 adolescentes, Case será sustentável, como telhado verde e aproveitamento de água da chuva

O Centro terá capacidade para atender até 60 adolescentes e terá padrões sustentáveis, como telhado verde e reaproveitamento de água de chuva, além de ter espaço para escola, oficinas, quadra de esportes, palco multiuso, salas para atendimentos da área da saúde, entre outros.

Além da unidade de Osório, estão em andamento as obras dos Cases de Santa Cruz do Sul e Viamão. Conforme o presidente da Fase, as três unidades vão garantir 210 vagas e completarão a regionalização do atendimento socioeducativo do Rio Grande do Sul. “Parabenizo o governador Eduardo Leite, os secretários Mauro Hauschild e José Stédile pela condução desse projeto que é tão importante para o Estado, ampliando o atendimento e o trabalho de ressocialização desses jovens”, completou Almeida.

Texto: Jéssica Britto/Ascom Fase
Edição: Secom

Fonte: Governo RS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
MAIS LIDAS DA SEMANA