- PUBLICIDADE -
InícioPOLÍTICA SPAulas remotas do Centro Paula Souza excluem boa parte do alunado

Aulas remotas do Centro Paula Souza excluem boa parte do alunado


.
Em videoconferência realizada em 3/6, os parlamentares do PSOL Carlos Giannazi (deputado estadual) e Celso Giannazi (vereador da capital) debateram com professores do Centro Paula Souza (Ceeteps) a inadequação das aulas remotas durante a pandemia, já que desgastam docentes e alunos em troca de um resultado mínimo.

Sirlene Maciel relatou que o site da autarquia comemora o acesso de 70% de seus alunos às aulas remotas. “Isso representa uma exclusão de 30%, e nós, professores, não queremos deixar nenhum aluno para trás. Mesmo entre os 70% que conseguem conexão, também não se discute a qualidade desse acesso. ” A docente ainda criticou a falta de transparência sobre o pagamento ou contrapartida pelo uso da plataforma Microsoft Teams.

André Lopes Loula destacou que, se o instituto prosseguir negando a realidade de que o ensino está comprometido, os grandes prejudicados serão os alunos, que vão se formar sem conhecimento necessário. Isso é patente nas disciplinas técnicas, que dependem da prática em laboratório. “A falta de experiência pode ser decisiva em um processo seletivo. ”

Ronaldo Santos afirmou que os professores estão sendo obrigados a trabalhar aos sábados para que se cumpram os 200 dias letivos da LDB, apesar de a Medida Provisória 934 ter flexibilizado essa exigência. Ele e o professor Luiz Henrique Silva relataram que a sobrecarga de trabalho em frente ao computador tem levado a problemas físicos e psicológicos, o que é grave porque esses servidores são regidos pela CLT, não têm convênio de saúde, tampouco acesso ao atendimento do Iamspe.

Últimas Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA