- PUBLICIDADE -

MINAS GERAIS

Plataforma de georreferenciamento agrega dados de educação ambiental

Publicados

em



A visualização espacial dos programas de educação ambiental desenvolvidos em Minas Gerais acaba de ser inserida na Infraestrutura de Dados Espaciais do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IDE-Sisema), plataforma de georreferenciamento do estado. 

As informações, compilados em três novas camadas, serão utilizadas na elaboração de políticas públicas regionalizadas e estruturação de ações sinérgicas entre os diversos setores que integram a gestão ambiental do estado. 

Duas das novas camadas apresentam a área de abrangência das ações de educação ambiental desenvolvidas por 50 representantes do setor produtivo mineiro e entidades ambientalistas do estado. Uma terceira camada fornece informações segmentadas por município.

Na avaliação do diretor de Gestão Territorial Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Ricardo Campelo, um dos principais benefícios da inclusão de informações relacionadas à educação ambiental na IDE-Sisema consiste na possibilidade de cruzamento de dados com as outras 550 camadas atualmente disponíveis na plataforma.

“O cruzamento de dados permitirá aos usuários identificar, por exemplo, em qual bacia hidrográfica ou bioma determinado projeto está inserido, se existem ações de monitoramento, fiscalização ou recuperação ambiental na área de abrangência de seu projeto que podem contribuir com as ações desenvolvidas, entre muitas outras possibilidades de análise territorial e gestão ambiental”, explica o diretor.

Ao acessar as camadas de educação ambiental na IDE-Sisema, o usuário obterá coordenadas geográficas, nome, descrição, público-alvo, atividades desenvolvidas e informações de contato de cada projeto de educação ambiental catalogado na plataforma. Além disso, poderá ver quais foram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) contemplados em cada ação desenvolvida no estado.

Repercussão

Superintendente de Gestão Ambiental da Semad, Diogo Franco afirma que a iniciativa vai permitir melhor conhecimento dos projetos de educação ambiental em execução no estado, além de possibilitar maior sinergia entre ações de fomento ambiental desenvolvidas pelos diversos setores da sociedade.

A diretora de Educação Ambiental e Relações Institucionais da Semad, Ana Cristina da Silveira, explica que as novas camadas serão constantemente atualizadas com novos projetos até que se obtenha um panorama completo das ações de educação ambiental desenvolvidas no estado. “Iniciamos, de forma piloto, com os 50 primeiros projetos mapeados e seguiremos catalogando novas ações e iniciativas junto aos demais educadores ambientais mineiros”, afirma.

As novidades foram apresentadas na última segunda-feira (7/6), durante a abertura da Semana do Meio Ambiente 2021 do Sisema.

Parceiros 

Uma nova camada deverá ser disponibilizada nos próximos meses com informações relacionadas exclusivamente ao Programa de Educação Ambiental (PEA) vinculado ao processo de licenciamento ambiental de empreendimento e atividades listadas na Deliberação Normativa Copam nº 217/17.

Para tanto, a Semad desenvolveu formulário enviado às empresas, com apoio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em que solicita dados relacionados à prática da educação ambiental em cada empreendimento mapeado. As informações incluem nome, características e principais atividades do projeto desenvolvido, além do público atendido e área de abrangência das ações.

“Para mapear as ações de educação ambiental desenvolvidas nas escolas, contaremos com a parceria da Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) e, para os projetos vinculados ao setor agropecuário, com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg)”, acrescenta Ana Cristina.

Plataforma 

A Infraestrutura de Dados Espaciais do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IDE-Sisema) permite, por meio de camadas geoespaciais, a visualização de características ambientais existentes no território mineiro como relevo, hidrografia e vegetação, entre outros aspectos. O recurso auxilia no licenciamento ambiental, na concessão de outorgas para uso da água e nos demais serviços disponibilizados pelo Sisema.

Com base no cruzamento das camadas geográficas, é possível visualizar alternativas de localização para o usuário que busca a regularização ambiental.

Além disso, a plataforma digital disponibiliza ao cidadão acesso gratuito às informações dos chamados critérios locacionais, que são componentes ambientais mais relevantes e mais sensíveis para a instalação de um empreendimento.

Clique aqui para acessar a IDE-Sisema.

 

Fonte: Agência Minas Gerais

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Minas recebe novos ônibus para o transporte de presos
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA