- PUBLICIDADE -

Maranhão

Crianças atendidas pelo serviço especializado para pessoas com autismo participam de programação especial

Publicados

em

Ágatha Carolina Alves da Silveira ficou feliz com o presente (Foto: Laecio Fontenele)

O Governo do Estado realizou, nesta semana, uma programação especial para as crianças atendidas pelo serviço especializado para pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). O serviço funciona como anexo do Centro Especializado em Reabilitação (CER) do Olho d’Água, em São Luís, e aproveita datas comemorativas como o Dia das Crianças para promover a integração e estimular as crianças atendidas.

A programação do Dia das Crianças, realizada na segunda-feira (11), incluiu brincadeiras como pula-pula, pega-pega e futebol, além de distribuição de pipoca e algodão doce. As atividades contaram com a participação dos profissionais que trabalham na Casa TEA e a colaboração de parceiros, a exemplo da Sá Cavalcante e Instituto Canção de Curar.

“Esse momento, na realidade, foi uma culminância do que já é realizado no dia a dia no tratamento com as nossas crianças, com momentos de interação, socialização, quando têm oportunidade para usufruir de algumas habilidades conquistadas dentro das terapias”, explicou Ana Eugênia Furtado Almeida, diretora administrativa do CER Olho d’Água.

Leia Também:  SEMA participa de oficina online de pesquisadores do Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís

A programação contou também com vários super-heróis que participaram das brincadeiras e interagiram com as crianças. Fantasiada de Mulher Maravilha, a presidente do Instituto Canção de Curar, Paula Renata Costa Silva, que também é terapeuta ocupacional, falou sobre a importância da contribuição para a realização da programação.

“Nós temos a nossa responsabilidade civil que é ajudar um ao outro, levar alegria. Então, o momento é de comemoração e nós precisamos nos doar e estar abertos a colaborar e participar de forma efetiva praticando atitudes boas e responsáveis dentro da sociedade”, disse.

A dona de casa Vanda Silva é mãe do Davi, de 6 anos, que há três faz tratamento no TEA. “As pessoas ficam admiradas pela forma que ele entrou aqui, num grau agressivo, e hoje ele consegue conviver com as pessoas de forma harmoniosa com todo o acompanhamento aqui. É uma evolução extraordinária. Não tem preço um momento como esse para a criança e para nós pais. É alegria em dobro, o carinho e a atenção, tudo é muito satisfatório”, comentou.

Leia Também:  Hospitais darão informações online sobre internados a pessoas registradas

Na oportunidade, as crianças também foram presenteadas. Boa parte dos brinquedos distribuídos foi arrecadada pelos colaboradores da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). A empresa se mobilizou em uma campanha. Uma das crianças presenteadas foi a Ágatha Carolina Alves da Silveira, de 8 anos, que desde os 3 anos faz tratamento no CER. “Adorei meu ursinho”, disse ela.

“Esses momentos são importantes para as famílias e, sobretudo, para nós terapeutas, porque é um momento de integração. A gente promove uma intervenção comportamental em uma condição natural. Uma situação com a qual as crianças se deparam muito cotidianamente e que, às vezes, muitas famílias não sabem como lidar, ou se veem desafiadas com alguns comportamentos. A gente consegue trazer pra cá, para esse ambiente terapêutico, essas condições mais naturais e até mesmo nós profissionais conseguimos trabalhar melhor essa estabilidade nas crianças”, reforçou a coordenadora da Casa TEA, Flávia Neves.

< href="https://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/?p=321993">

Fonte: Agência de Notícias do Maranhão

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA