- PUBLICIDADE -
InícioMaranhãoAGED instala armadilhas para monitoramento da praga conhecida como mosca da carambola

AGED instala armadilhas para monitoramento da praga conhecida como mosca da carambola


Mais de 50 armadilhas foram instaladas pelos técnicos da AGED (Foto: Divulgação)

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) fez a instalação de 51 armadilhas para monitoramento da praga Bactrocera carambolae, conhecida como mosca da carambola. Apesar do nome a praga faz parte do mesmo grupo de mosca das frutas e ataca outras culturas como da manga, laranja, goiaba e jambo, representando uma forte ameaça à expansão da fruticultura em todo o país.

Durante a ação da AGED, executada conjuntamente pela Unidade Regional de Santa Inês e pela Unidade Regional de Zé Doca, foram implantadas 51 armadilhas. A UR de Santa Inês instalou 9 armadilhas, sendo 2 no município de Bom Jardim e 7 em Santa Inês. 

Já a UR de Zé Doca procedeu com 42 armadilhas instaladas, sendo uma de prospecção. As armadilhas foram distribuídas da seguinte forma: em Zé Doca, 3 armadilhas na sede e uma de prospecção na zona rural; em Boa Vista do Gurupi e Carutapera foram 7 armadilhas em cada município; em Amapá do Maranhão, Governador Nunes Freire, Centro Novo do Maranhão, Cândido Mendes e Junco do Maranhão foram 3 armadilhas em cada localidade; em Maracaçumé foram 5; em Luís Domingues foram 2; e em Godofredo Viana e Santa Luzia do Paruá tiveram uma armadilha implantada em cada.

De acordo com gestora da UR de Zé Doca, Cleide Cunha, o monitoramento da praga é realizado a cada 14 dias e consiste na substituição do piso adesivo a cada visita, no preenchimento da ficha de supervisão e a isca tóxica é reposta a cada monitoramento. Já a armadilha de prospecção é inspecionada 14 dias após a instalação, com repetição trimestral.

O combate à praga mosca da carambola é de grande importância para a economia brasileira devido a exigências de acordos internacionais com países importadores de frutas nacionais, já que o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. Embora tenha preferência pela carambola, a mosca também tem como hospedeiros secundários as frutas como o caju, graviola, biribá, abiu, tangerina, laranja, pitanga vermelha, jambo rosa, jambo branco, taperebá, tomate e a fruta-pão.

O Maranhão, estado classificado como de alto risco para a entrada e dispersão da praga, executa o Programa Nacional de Erradicação da Mosca da Carambola do Ministério da Agricultura com diversas ações como: instalação/manutenção de armadilhas, coleta de amostras para análise técnica e possível identificação do espécime, produção e confecção de material informativo e realização de palestras/reuniões técnicas sobre a praga.

Os principais objetivos do programa são: erradicar a praga no país, garantir as exportações de frutas e de seus produtos e a oferta de alimentos de qualidade à população.

Fonte: Governo MA

Últimas Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA