- PUBLICIDADE -
InícioMaranhãoAGED e Fetaema realizam o Fórum de Vigilância Contra Febre Aftosa para...

AGED e Fetaema realizam o Fórum de Vigilância Contra Febre Aftosa para agricultores familiares


AGED e Fetaema realizaram um fórum para agricultores familiares (Foto: Divulgação)

Agricultores familiares acompanharam na manhã desta quarta-feira (24), as discussões do Fórum de Vigilância Contra Febre Aftosa, promovido pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) e a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras do Estado do Maranhão (Fetaema), juntamente com as demais instituições que integram a Equipe Gestora do Plano Estratégico de Erradicação da Febre Aftosa (EGEPE/MA). Mais de 200 agricultores estiveram presentes no dispositivo de videoconferência e mais de 100 acompanharam o evento pelo Youtube e redes sociais. 

A diretora geral em exercício da AGED, Antônia Lúcia Malheiros, lembrou da importância do agricultor familiar dentro das políticas públicas do Governo do Maranhão. “Quando fazemos com que as políticas públicas cheguem até os agricultores familiares estamos cumprindo com nosso papel e assim o Estado só tem a ganhar. Esta Agência está à disposição”, ressaltou.

A presidenta da Fetaema, Ângela Maria Silva, disse que este é o início de uma grande parceria. “Através das ações de conscientização, estaremos dando abertura de mercado para nossos agricultores e agricultoras familiares, sendo um momento de oportunidade para o fomento da economia local. Juntos, somando forças, vamos chegar aos resultados esperados”, afirmou.

Mais de 100 pessoas acompanharam o evento pelo Youtube e redes sociais (Foto: Divulgação)

Um dos palestrantes do evento, Diego Viali dos Santos, chefe de Divisão da Febre Aftosa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), falou sobre os impactos da retirada da vacinação ao agricultor familiar. Ele explicou que desde 2006, o Brasil não registra casos de febre aftosa e que a retirada da vacina é processo que inclui o aumento de ações de prevenção à doença. “Precisamos ter alta cobertura vacinal em 2021 e 2022. Se isso for possível já podemos fazer a retirada da vacina em 2023, ampliando, portanto, as ações de prevenção contra febre aftosa no Maranhão”, anunciou.

Ao final do Fórum foram feitos encaminhamentos como: realização de trabalho para sanar a inadimplência dos agricultores com a vacinação, construção dos grupos comunitários para capacitar vacinadores, confecção de material de educação sanitária e comunicação no combate à febre aftosa voltada para os agricultores familiares e valorização do sindicato nesse processo de parceria para traçar as estratégias e atingir as metas.

O principal objetivo do Fórum foi de sensibilizar o agricultor familiar da importância de estar inserido neste processo, suas responsabilidades e benefícios oriundos do seu engajamento, colaborando para a manutenção do status sanitário já alcançado pelo Maranhão e preparando-se para o avanço rumo à retirada da vacina.

Fonte: Governo MA

Últimas Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA