- PUBLICIDADE -

DISTRITO FEDERAL

Crianças e jovens participam de festa no Adolescentro

Publicados

em

Centro de referência no atendimento a adolescentes que buscam ajuda especializada em saúde mental, o Adolescentro, localizado na L2 Sul, promoveu, na manhã desta quarta-feira (13), um evento para festejar o Dia da Saúde Mental e o Dia das Crianças – datas comemoradas respectivamente nos dias 10 e 12 últimos. O local atende aproximadamente 6 mil jovens por mês e já ganhou reconhecimento da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) pelo trabalho realizado.

Horta criada pelos jovens atendidos: atividades desenvolvidas no Adolescentro abrangem diferentes áreas | Foto: Vinicius de Melo/Agência Brasília

“A inclusão dos pais nos atendimentos e atividades terapêuticas é essencial para capacitá-los a lidar da melhor maneira com as dificuldades apresentadas pelos filhos” Pollyana Mertens, diretora da Atenção Secundária da Região Central

Dos 12 aos 18 anos incompletos, adolescentes têm acesso a atendimentos individuais e em grupos, para casos moderados de saúde mental, uso eventual de substâncias psicoativas ou quando são vítimas de violência – inclusive sexual –, em abordagem multiprofissional.

As equipes, que têm 65 profissionais, são formadas por pediatras, hebiatras (pediatra especialista em adolescência), psiquiatras, homeopatas, ginecologistas, neuropediatras, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, odontólogos e técnicos de higiene dental.

Leia Também:  GDF prorroga pagamento do IPTU e da TLP para lojas do centro de Taguatinga

Abrangência familiar

Durante a festa – regada a refrigerante, algodão-doce, pipoca e outras guloseimas, além de palhaços, brinquedos infláveis e até brinquedos que foram distribuídos –, o vice-governador Paco Britto fez questão colher alfaces plantadas pelos próprios adolescentes, na horta criada no Adolescentro. “É uma satisfação para mim estar aqui e acompanhar esse trabalho”, disse. “Uma atividade simples, como colher a alface, pode representar muito na vida de um autista, por exemplo”.

A diretora da Atenção Secundária da Região Central, Pollyana Mertens, lembra que os serviços oferecidos abrangem toda a família. “A inclusão dos pais nos atendimentos e atividades terapêuticas é essencial para capacitá-los a lidar da melhor maneira com as dificuldades apresentadas pelos filhos”, explica.

“Nesse dia, comemoramos também o orgulho de ter no DF um dos três centros de atendimento à saúde mental para adolescentes existentes do Brasil que, de forma gratuita, desenvolve esse serviço tão importante para as famílias da nossa capital”, pontuou o vice-governador. “Parabenizo cada servidor que trabalha para oferecer a melhor saúde pública ao nosso cidadão.”

Leia Também:  Troca de postes deixa quatro regiões sem energia

O secretário nacional de Direitos da Criança e do Adolescente do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), Maurício Cunha, também ressaltou a importância do Adolescentro: “Vocês estão suprindo uma política pública carente do Brasil. São poucos os estados que têm equipamentos para um público tão vulnerável como são os adolescentes”.

Fonte: Agência Brasília

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA