- PUBLICIDADE -

CEARÁ

SPS capacita comunicadores públicos sobre o uso de ferramenta inclusiva nas redes sociais

Publicados

em

SPS capacita comunicadores públicos sobre o uso de ferramenta inclusiva nas redes sociais

Para realizar uma comunicação cada vez mais inclusiva e romper as barreiras que ainda dificultam o acesso de pessoas com deficiência às redes sociais, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) convidou assessores de comunicação atuantes em diversas secretarias estaduais para participarem de uma oficina de descrição de imagem. A primeira turma tem 38 pessoas e objetiva formar comunicadores comprometidos com a inclusão e acessibilidade. A oficina é realizada pelo Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid), equipamento da SPS que trabalha a capacitação profissional e oferta espaços de lazer para pessoas com deficiência.

A titular da SPS, Socorro França, destaca que a comunicação é fundamental para que pessoas com deficiência acessem seus direitos. “Não podemos ignorar este direito tão valioso e imprescindível na formação da cidadania de qualquer ser humano. Com esta ferramenta não contemplamos apenas deficientes visuais e pessoas com baixa visão, mas também pessoas no espectro autista ou que tenham dificuldade de atenção”, destaca Socorro França, que ainda lembra: “Este curso é mais um passo que damos para possibilitarmos uma comunicação pública cada vez mais acessível e que alcance a todes”, complementa a gestora.

Leia Também:  ETICE realiza palestra sobre desmitificação da Compra de Nuvem na esfera pública

O coordenador de imprensa da Casa Civil, Ciro Câmara, ressalta que as redes sociais do Governo do Ceará estão alinhadas com esta ferramenta de inclusão e que a ideia é expandir cada vez mais o uso destes recursos na comunicação feita pelas secretarias do Estado. “Hoje, nós atuamos integralmente com a descrição de imagem nas nossas redes sociais e queremos promover o uso destas ferramentas com qualidade, para fazer com que a informação chegue para todos de forma clara e acessível. Esta sempre foi uma demanda presente e que com a pandemia cresceu ainda mais, e nós, comunicadores públicos, nos comprometemos e temos como missão realizar uma comunicação inclusiva, que respeite a diversidade e contemple a todes”, pontua Ciro.

“A oficina veio após um projeto piloto que nós realizamos com a comunicação da própria SPS e com alguns parceiros. A expectativa é que possamos realizar mais edições, convidando também veículos de comunicação de Fortaleza”, destaca a assessora de comunicação da Secretaria, Camille Soares. A SPS já utiliza a descrição de imagens, identificada pela hashtag Para Todos Verem em todos seus posts nas redes sociais.

Leia Também:  Vapt Vupt e Casa do Cidadão atendem mais de 7.200 pessoas na primeira semana de reabertura

Desde 2014, o Cepid trabalha com ações para profissionalizar pessoas com deficiência. “Temos atuado sempre no sentido de trazer inclusão para o nosso público. Acredito muito nesta ação junto aos assessores de comunicação dos equipamentos públicos do Estado como uma forma de multiplicarmos esse conhecimento e transformar a comunicação em um meio de inclusão, possibilitando que a pessoa com deficiência tenha acesso a todas as informações, não só ao texto escrito nas postagens”, frisa Adriano Pordeus, gerente de formação profissional do Cepid.

Segundo o último levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência, e isso representa quase 25% da população, um público que reivindica cada vez mais seu direito de se informar em todos os meios de comunicação.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA