- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
InícioCEARÁInternos capacitados pelo projeto Sou Capaz constroem galpões de atividade laboral em...

Internos capacitados pelo projeto Sou Capaz constroem galpões de atividade laboral em unidades prisionais

Ascom SAP – Texto e Fotos

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) em parceria com o Senai/CE, tem transformado a realidade dos internos do sistema prisional do Ceará, através do projeto Sou Capaz.

O projeto é realizado desde 2019 e, nesta nova etapa, tem como foco maior, cursos do segmento da construção civil para a construção de galpões de atividade laboral na área de marcenaria e serralherias dentro das unidades prisionais.

São 453 alunos dos cursos de Eletricista Instalador Residencial, Pedreiro, Gesseiro, Serralheiro de Metais Ferrosos, Costureiro Industrial, Pintor de Obras Imobiliárias e Instalador Hidráulico que trabalham diretamente nas obras. Serão 8 galpões construídos nas unidades IPPOO 2, UPPJSA, CEPIS, CDP, CTOC, PIRS, PIRC, Pacatuba.

O secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, destacou a importância da qualificação. “Nossa produção não é gasto, é investimento. Com esse trabalho feito por mão de obra de internos, estou construindo galpões de fábricas e ambientes educacionais para beneficiar o sistema e os próprios internos. Esse projeto é fundamental, pois é um investimento direcionado e inteligente. Nossa meta é profissionalizar todo preso que entra dentro do sistema penitenciário. O desemprego existe. O que falta no mercado de trabalho são profissionais e nós estamos dando profissões em que essas pessoas vão virar empreendedores e mudar de vida”, ressalta.

O diretor regional do Senai Ceará, Paulo André Holanda, agradece a todos os envolvidos por acreditarem nesse projeto. “Para ter progresso no nosso país e como ser humano, tem que ter ordem e disciplina. O secretário Mauro vai muito mais além. Os internos estão tendo oportunidade diferenciada em ter uma qualificação profissional que ao sair do sistema prisional vão ter condições de ingressar no mercado de trabalho, se transformar em uma pessoa melhor e dignificar sua família”, afirma.

O interno e aluno do projeto, Eliel Laureano, do Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (CEPIS), se sente grato pela oportunidade de aprender uma nova profissão. “Estou recluso há alguns anos e é uma satisfação estar ocupando meu tempo com esse trabalho. Futuramente poderei exercer essa profissão lá fora para cuidar de mim e da minha família. Hoje posso seguir minha vida como um cidadão de bem”, comemora.

Certificação

Nessa terça-feira (19), o projeto capacitou mais 138 internos sendo 98 no curso de pedreiro e eletricista e 40 em costura no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (CEPIS). Até o fim deste ano, mais de 10 mil internos serão capacitados pelo Senai Ceará.

O projeto está presente em 11 unidades prisionais e até o final deste ano serão qualificados mais 1.940 internos. Todos os cursos ministrados pelo Senai são de qualificação profissional e possuem carga horária de 160 horas.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
MAIS LIDAS DA SEMANA