- PUBLICIDADE -
InícioBRASILChuvas: 164 municípios baianos já decretaram situação de emergência

Chuvas: 164 municípios baianos já decretaram situação de emergência

Dos 417 municípios da Bahia, 164 já decretaram situação de emergência devido às consequências das fortes chuvas que atingiram o estado no último mês.

Segundo a superintendência estadual de Proteção e Defesa Civil (Sudec), mais de 822 mil pessoas foram, de alguma forma, afetadas pelas cheias de rios, inundações, alagamentos ou transtornos causados pela força das águas.

O boletim situacional que a Sudec divulgou no fim da tarde desta quinta-feira (6) indica que 27.205 pessoas estão desabrigadas em todo o estado. São pessoas que tiveram que deixar suas casas e, sem ter para onde ir, foram acolhidas em abrigos públicos. Outras 69.132 pessoas desalojadas estão em casas de parentes, amigos, vizinhos ou em hospedagens particulares.

As chuvas e seus reflexos também já causaram 26 mortes, além de ferir ao menos 520 pessoas. Outras duas pessoas estão desaparecidas. Uma delas reside na cidade de Mirante, a cerca de 130 quilômetros de Vitória da Conquista. O município, de pouco mais de 10 mil habitantes, foi o último dos a declarar situação de emergência.

“Solicitamos a decretação devido às péssimas condições das nossas estradas”, disse à Agência Brasil a coordenadora da Defesa Civil municipal, Elisângela Carvalho Silva.

Segundo ela, não há, até o momento, pessoas desabrigadas ou desalojadas na cidade, mas os danos à infraestrutura local foram grandes. Ao menos quatro pontes foram danificadas e riachos que transbordaram causaram estragos às estradas, deixando algumas comunidades isoladas.

“Como a dificuldade para chegar a alguns pontos é enorme, temos apenas um levantamento preliminar e relatos. Estimamos que mais de 6 mil pessoas foram afetadas de alguma forma. Principalmente na zona rural, onde muitos produtores rurais estão isolados, sem conseguir escoar seus produtos e, com isso, tendo prejuízos econômicos”, declarou Elisângela.

De acordo com a coordenadora, além de um homem ter desaparecido enquanto tomava banho de rio, outro morreu após mergulhar nas águas do Rio do Peixe, que corta a cidade. O óbito, contudo, não está sendo tratado como uma consequência das chuvas, explicou Elisângela.

“O nível do rio subiu como há mais de 30 anos não se via, atraindo a curiosidade da população. Para evitar acidentes, passamos um cordão de isolamento e alertamos as pessoas. Ainda assim, segundo testemunhas, uma pessoa, um homem, pulou no rio – não sabemos o motivo – e foi arrastado pela forte correnteza. Seu corpo só foi encontrado no dia seguinte”, acrescentou a coordenadora.

Para a Defesa Civil estadual, as 26 mortes relacionadas às chuvas e suas consequências ocorreram em Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (3), Aurelino Leal (1), Itabuna (2), São Félix do Coribe (2), Ubaitaba (1) e Belo Campo (1).

Em todo o estado, havia, até ontem, 15 pontos onde o trânsito em rodovias estaduais atingidas pelas chuvas estava interrompido.

Matéria alterada às 11h43 para correção. O número de municípios em estado de alerta é 164, e não 174, como publicado inicialmente

Fonte: Agência Brasil

Últimas Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA