- PUBLICIDADE -
InícioAlegoProposta pelo deputado Francisco Oliveira, Alego realiza sessão especial em homenagem ao...

Proposta pelo deputado Francisco Oliveira, Alego realiza sessão especial em homenagem ao Dia da Consciência Negra

Por proposta do deputado Francisco Oliveira (PSDB), a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) realizou sessão especial em homenagem ao Dia da Consciência Negra, na noite dessa terça-feira, 30. O evento teve lugar no plenário Getulino Artiaga, da Casa de Leis, que recebeu um número de convidados compatível com a gradativa flexibilização de retorno das suas atividades presenciais, inclusive com máscaras e obedecendo o distanciamento social.

Francisco Oliveira declarou aberta a sessão, e, em seguida, foi ouvido o Hino Nacional Brasileiro. E, depois de cumprimentar os membros da mesa, assim como as demais autoridades presentes, o deputado pronunciou o seu discurso. 

O parlamentar agradeceu a todos que contribuíram para a realização da sessão especial extraordinária, em nome da vereadora por Professor Jamil, Luzia Cristina do Carmo, a quem chama de Luzia Quilombola, coordenadora nacional da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), e a coordenação estadual. Citou outras pessoas que atuam na causa, para, em seguida, enfatizar o trabalho em prol da igualdade racial realizada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) e a primeira-dama do estado, Gracinha Caiado. Frisou, inclusive, o aumento de 7,20% que o governo estadual concedeu aos professores.

Oliveira ressaltou, também, emenda do deputado federal João Campos (Republicanos), para suprir demandas das comunidades quilombolas. Também salientou a gestão do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), que considerou grande e uma das melhores voltadas para o povo afrodescendente. O deputado enfatizou que seguirá trabalhando com determinação por uma sociedade mais justa, inclusiva, com igualdade racional e oportunidade para todos.

A secretária municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas, vereadora Doutora Cristina, que representou o prefeito Rogério Cruz no evento, lembrou da cantora negra Elza Soares, que quando cantou no programa de Ary Barroso, disse que vinha do Planeta Fome. “Ela retratou em uma frase o que o povo afrodescendente vive nesse país”. E frisou que o Dia da Consciência Negra é uma tentativa de resgate da dignidade desse povo.

Cristina, assim como Francisco Oliveira, ressaltou o trabalho do Grupo Especializado no Atendimento às Vítimas de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Geacri), criado por Caiado. E falou do orgulho em trabalhar com Rogério Cruz, o primeiro prefeito negro da Capital.

Em seguida, Francisco Oliveira e demais membros da mesa: Doutora Cristina; Evelin Rodrigues, gerente de Promoção de Igualdade Racial, representante da superintendente da Mulher e da Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Rosilene Oliveira Guimarães; e Fabrício Bonfim de Sousa, ex-superintendente estadual de Direitos Humanos, representante do deputado federal João Campos, procederam a entrega dos Certificados do Mérito Legislativo a 26 pessoas que, de alguma forma, se destacam pela inserção do negro na sociedade.

Também participou da entrega Luzia Quilombola, que discursou em nome dos homenageados. Ela ressaltou o momento, que considerou histórico, “em que um deputado tem um olhar diferenciado para nosso povo”. Lembrou de algumas pessoas que lutaram e lutam pela causa e frisou que, hoje, o povo afrodescendente tem capacidade de ocupar mais espaços de poder.

Foram homenageados:

Lucy Helena Roza Tavares
Maria de Fátima de Souza Mendonça
Marta Ivone de Oliveira Ferreira
Maria Lúcia das Dores Ferreira
Sebastiana Roberto Martins
Keuly Batista de Souza Melo
Laura Aparecida de Almeida Pires
Sebastião Moreira da Silva
Irene Aparecida Gomes
Sandra Pereira Braga
Maria Elisangela Antunes Pereira
Raquel Maria Casimiro
Luís Fernando Sousa de Jesus Santana
Luís Lopes Machado
Cleiber Balduino de Oliveira
Francisca D’arc Teixeira
Luzia Cristina do Carmo
Domingas Gouveia de Carvalho
Raiane Jessica Goveia
Agmom Gomes da Silva
Kamila Mendonça de Miranda
Nailde Rodrigues Borges Silva
Neide Ovídio dos Santos Ávila
Fernanda Aparecida Reis Costa
Thainá Janaina Soares Nazareth
Shirlene Soares Nazareth

No calendário

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado no dia 20 de novembro. A data foi instituída em 2003 com o objetivo de estimular a reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Inicialmente, a data foi incluída como acontecimento importante no calendário escolar até ser colocada oficialmente em todo o País, por meio da Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011.

Os estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Maranhão e Rio de Janeiro determinaram o feriado de 20 de novembro em todos os seus municípios. Em Goiás, a data é celebrada, mas não foi decretado feriado estadual.

O dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, foi escolhido para as celebrações da Consciência Negra como forma de homenagear o líder negro que lutou pela libertação dos escravos. É um reconhecimento dos descendentes africanos que contribuíram para o desenvolvimento do Brasil. A data levanta o debate sobre igualdade e inclusão social, racismo e discriminação e é reservada à promoção de atividades que valorizem a cultura africana.

Fonte: Portal da Alego

Fonte: Agência Assembleia de Notícias

Últimas Notícias

MAIS LIDAS DA SEMANA