- PUBLICIDADE -

Alego

Bruno Peixoto propõe a criação da Política Estadual de Incentivo ao Turismo

Publicados

em

Matéria voltada a instituir a Política Estadual de Incentivo ao Turismo em Goiás tramita no Legislativo estadual. A propositura, de autoria do deputado Bruno Peixoto (MDB), protocolada no processo nº 7788/21, obedecerá entre outros pontos, no artigo 3°, aos princípios da livre iniciativa, da descentralização, da regionalização, da inclusão produtiva e do desenvolvimento socioeconômico justo e sustentável, bem como do meio ambiente equilibrado.

Em sua argumentação, Peixoto trata da riqueza da biodiversidade no território goiano, e da criação de parques como: o Nacional das Emas com seu turismo de safaris e o da Chapada dos Veadeiros, com trilhas e cachoeiras, a fim de proteger o bioma e de contribuir para que as cidades próximas possam viver basicamente do turismo.

O parlamentar exemplifica a existência de centenas de grutas e cavernas, no Norte goiano. “A cidade de São Domingos possui mais de mil grutas e cavernas, que estão presentes também em Vila Propício, Cocalzinho de Goiás e Mambaí. Em Caiapônia e Mineiros existem centenas de cachoeiras, formações rochosas, cavernas e grutas. As cidades São João d’Aliança, Colinas do Sul, Chapadão do Céu, Formosa, Corumbá de Goiás, Alto Paraíso e Pirenópolis são famosas pelas suas cachoeiras”, enuncia.

Além das cavernas e grutas, Goiás também oferece opções como em Cachoeira Dourada, onde ocorre o fenômeno do lago com águas salgadas. O território goiano também é contemplado por regiões antigas, locais que são considerados sítios arqueológicos, como a cidade de Serranópolis.

Em Colinas do Sul e Lagoa Santa, há águas termais e medicinais que saem naturalmente do solo chegando a 35°C. Além de Rio Quente e Caldas Novas, hoje considerada uma das cidades turísticas mais visitadas do Brasil, é o maior parque hidrotermal do mundo com suas águas que chegam a 58°C.

Bruno Peixoto também se refere ao potencial do Rio Araguaia, que chega a receber cerca de 180 mil turistas na temporada. E ainda, o Lago de Serra da Mesa, em Niquelândia; o Lago das Brisas, em Buriti Alegre; a Lagoa Santa no município de mesmo nome; o Lago Azul em Três Ranchos também muito visitado pelos turistas durante todo o ano. Belezas como as formações rochosas em Ivolândia, onde se encontra a Cidade de Pedra, e em Cristalina a pedra chapéu do sol, a maior jazida de cristal do mundo. “Na cidade de Hidrolândia, há uma grande concentração de jabuticabeiras, que atrai até turistas de outros países”, ressalta.

Em sua argumentação, Peixoto cita, ainda, a importância das cidades de Goiás, Pirenópolis, Niquelândia, Corumbá e Pilar de Goiás, que surgiram em função da exploração do ouro. Sem esquecer de locais marcados pelo turismo esotérico como nas cidades de Caiapônia e Alto Paraíso de Goiás, que dizem possuir poderes místicos vindos da natureza. “No turismo religioso se destacam a Romaria do Divino Pai Eterno, em Trindade e Niquelândia, e no povoado de Muquém, a romaria de Nossa Senhora da Abadia”, enuncia.

Por fim, Bruno ainda lembra do recém-criado Caminho de Cora Coralina, que é uma trilha de longo curso, com mais de 300 quilômetros de extensão, que liga cidades turísticas goianas. “Goiás merece políticas públicas que o divulgue, incentivando o turista a explorar sua beleza natural e histórica, buscando o desenvolvimento sustentável e o crescimento econômico do nosso estado”, reitera.

Fonte: Portal da Alego

Fonte: Agência Assembleia de Notícias

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comissão de Segurança Pública se reúne nesta quinta-feira para votação de 10 processos em tramitação
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA