- PUBLICIDADE -

Acre

Polícia Civil amplia campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher

Publicados

em

A Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), vem realizando, durante todo o mês, uma série de eventos visando divulgar a campanha nacional Agosto Lilás, ao mesmo tempo em que anuncia os investimentos do governo do Estado à delegacia especializada.

A campanha foi criada em referência à sanção da lei federal 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, assinada no dia 7 de agosto de 2006. Nesses 15 anos, a norma jurídica vem se aperfeiçoando e ampliando o leque de proteção à vítima. Um dos nortes da campanha é a divulgação da lei, que foi elaborada justamente para amparar as mulheres vítimas de violência doméstica, seja ela física, sexual, psicológica, moral ou patrimonial.

Durante encontro, foram apresentados importantes projetos voltados às vítimas de violência doméstica. Foto: Assessoria Polícia Civil

O Agosto Lilás visa conscientizar a vítima e a sociedade dos malefícios da violência doméstica, ao mesmo tempo em que propicia o encorajamento na realização de denúncias contra os agressores, promovendo, na sociedade, uma mobilização para coibir todas as formas de violência contra a mulher.

Os estudos evidenciam que a violência contra a mulher não escolhe classe social, idade, nível de escolaridade, raça ou religião. Pode ocorrer em casa, entre pessoas da família ou entre pessoas que mantenham relações íntimas de afeto, mesmo sem a convivência sob o mesmo teto. O agressor é, geralmente, o marido, namorado ou ainda o pai, irmão, tio ou avô. Mas a violência também pode vir de outra mulher, como a mãe, sogra ou cunhada.

Leia Também:  Estado e prefeituras de Xapuri e Brasileia discutem Plano de Ação para Promoção de Saúde

No Acre, os órgãos que integram a rede de proteção à mulher não se resumem à Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário. O Poder Executivo, sociedade civil organizada e pessoas físicas se unem na luta contra esse tipo de violência.

Nessa esteira, na sexta, 13, foi realizada uma solenidade na sede da Deam, em Rio Branco, em que foram apresentados importantes projetos voltados às vítimas de violência doméstica.

Ei, você consegue!

Após atender uma vítima de violência doméstica, ouvir o seu relato e constatar sua tristeza e desmotivação, um ato de encorajamento por parte da agente de Polícia Civil Ângela Lima ganhou notoriedade. Ela disse: “Ei, você consegue!”, e, em seguida, presenteou a mulher com uma muda de cacto.

Agentes entregam cactos a mulheres vítimas de violência doméstica. Foto: Assessoria Polícia Civil

O ato da policial é simbólico, pois os cactos são plantas espinhosas presentes em climas secos, e que, portanto, simbolizam resistência, capacidade de adaptação e vitória. “Os cactos são plantas resistentes, que trazem força, perseverança, energia e coragem para as pessoas enfrentarem as dificuldades e resistirem a tudo o for negativo”, disse Ângela.

Leia Também:  Polícia Militar detém três jovens por furto no bairro Nova Cidade

Da mesma forma, o Agosto Lilás na Deam visa proporcionar acolhimento humanizado à vítima. O projeto vem sendo custeado pelas servidoras e por doações de pessoas sensíveis ao tema, porém, com o crescimento da demanda e da visibilidade do serviço, os investimentos necessários se tornaram maiores, sendo necessário apoio institucional para sua manutenção.

Fonte: Governo AC

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo
Propaganda
- PUBLICIDADE -

MAIS LIDAS DA SEMANA